ATO DO GRITO DOS EXCLUIDOS CUJO TEMA FOI ”VIDA EM PRIMEIRO LUGAR”

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O Brasil está passando por um momento difícil e doloroso com a pandemia do novo coronavírus, a COVID-19, que vem levando ao adoecimento e à morte de milhares de brasileiros todos os dias.

O desgoverno do genocida Bolsonaro, com sua total insensibilidade, desrespeita a vida e a saúde da população, ao se contrapor às orientações sanitárias da Organização Mundial de Saúde. Além disso, Bolsonaro mantém o Ministério da Saúde sem ação técnica competente, ao designar o seu comando a militares despreparados para lidar com a saúde coletiva.

Enquanto isso o nosso SUS, mesmo sufocado por falta crônica de verbas e sucateado há muitos anos, tem sido a grande rede de acolhimento da maioria da população neste momento, em virtude de sua presença em todas as regiões no país, da força dos princípios que sustentaram a sua construção e, acima de tudo, da qualidade, disponibilidade e garra de seus profissionais.

Diante desta calamidade sanitária, o núcleo mineiro da Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia elaborou alguns outdoors, que foram expostos em pontos importantes de Belo Horizonte, para denunciar a omissão de Bolsonaro na pandemia e chamar a atenção da população sobre a importância do SUS e a necessidade de defendê-lo.

Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia – Núcleo de MG